Sábado, 04 de Julho de 2020 Sinduscon MG
ÁREA DO ASSOCIADO | Sair
27/10/2016

Diminui o estoque de imóveis novos em BH e Nova Lima e Pesquisa do Mercado Imobiliário do Sinduscon-MG abrange novas cidades da RMBH

Em agosto, o estoque de apartamentos novos em Belo Horizonte e Nova Lima registrou queda de 2,3% em relação ao mês de julho. O resultado foi consequência do maior volume de vendas, 225 unidades, frente ao número de lançamentos, 110 unidades. Assim, o estoque nas duas cidades caiu de 5.020 para 4.905 de julho para agosto. Os dados são da Pesquisa do Mercado Imobiliário do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG), realizada pela Brain Bureau de Inteligência Corporativa, que passa a contemplar também dados das cidades de Betim, Contagem e Santa Luzia.


Em relação ao mês anterior, agosto apresentou redução de 79% nos lançamentos e de 47,1% no número de vendas. O Índice de Velocidade de Vendas fechou em 4,4%. No acumulado de 2016, os lançamentos residenciais na capital e em Nova Lima totalizaram 1.741, enquanto os comerciais foram de 243 unidades. Nesses oito meses, foram comercializados 2.358 apartamentos e 282 unidades comerciais.


“De modo geral, temos observado ao longo do ano o patamar de vendas acima dos lançamentos. Isso demonstra que as empresas estão acompanhando de perto o mercado para definir o momento propício de lançamento de cada tipo empreendimento”, analisa o vice-presidente da Área Imobiliária do Sinduscon-MG, José Francisco Couto de Araújo Cançado.


A partir de agora, a pesquisa do Sinduscon-MG também passa a contemplar, trimestralmente, os mercados imobiliários de Betim, Contagem e Santa Luzia. A pesquisa já traz informações de lançamentos, estoques e padrões de imóveis em oferta.


“Estamos expandindo a pesquisa para termos um diagnóstico mais preciso da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Algumas cidades concentram mais empresas e serviços, outras têm vocação industrial e há aquelas com características de cidades-dormitório. Isso afeta a dinâmica de habitação em toda a região e também faz com que o padrão dos imóveis mais demandados também varie entre os municípios”, afirma José Francisco.


No acumulado de janeiro a agosto, foram lançados 4.499 imóveis nas cinco cidades pesquisadas. Em Belo Horizonte e Nova Lima, foram 1.741 unidades, o que corresponde a 38,7% do total. Santa Luzia recebeu 1.303 novos apartamentos em 2016, o que representa 29%. No mercado de Betim, entraram em comercialização 781 unidades, ou 17,4%, enquanto em Contagem foram colocados à venda neste ano 674 imóveis, participando com 15% do total pesquisado.


Em Belo Horizonte e Nova Lima, o mercado é mais pulverizado, mas a maior parte da oferta atual, com fatia de 24,4%, é de apartamentos de padrão médio, com valores entre R$ 400 mil e R$ 700 mil. Em Betim, o segmento que responde por 77,2% da oferta é super econômico, com preços de até R$ 180 mil.


Em Contagem, os imóveis disponíveis estão concentrados, em sua maior parte, com 34,1%, no padrão econômico, que possui preços de R$ 180 mil a R$ 250 mil. Já em Santa Luzia, quase a totalidade do mercado é composto por imóveis com valores de até R$ 180 mil. Eles respondem por 96,7% da oferta atual.


A Pesquisa do Mercado Imobiliário do Sinduscon-MG, realizada pela Brain Bureau de Inteligência Corporativa, coletou dados junto a 250 empresas com atuação em Belo Horizonte e Nova Lima, 50 empresas com atividades em Betim, 62 empresas do mercado de Contagem e outras 17 em Santa Luzia.  


Associado, faça o login e clique aqui para acessar a pesquisa. Caso não seja associado,clique aqui e saiba todos os benefícios que o Sinduscon-MG tem a oferecer para a sua empresa.