Notícias

Home / Notícias / Empresas do setor da construção vêm a tecnologia como saída para aumentar a produtividade e contornar o momento de crise

Empresas do setor da construção vêm a tecnologia como saída para aumentar a produtividade e contornar o momento de crise

O Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG) e a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) divulgaram, hoje, a Sondagem Especial da Indústria da Construção de Minas Gerais, que teve como enfoque o uso da tecnologia pelas empresas do setor. O levantamento mostrou que a maioria dos empresários pretende investir em modernização das operações nos próximos cinco anos.

Nos últimos anos, o crescimento da Construção no Brasil levou as empresas do setor a buscarem soluções para facilitar e dinamizar as etapas dos projetos e das obras, incluindo novas tecnologias dentro e fora dos canteiros.

Em Minas os empresários do setor apontam prós e contras à implantação das novas tecnologias que o mercado oferece. A redução nos custos da empresa é analisada antes de obter uma nova tecnologia, bem como os custos de aquisição e manutenção. Os sistemas de financiamentos apropriados e a proximidade com os fornecedores também são considerados no momento do investimento. Como obstáculos os empresários mineiros vêm, além dos altos custos da tecnologia, a falta da mão de obra qualificada para operar os novos sistemas e a falta de clareza sobre o dinamismo do mercado, importantes fatores a serem ponderados.

Entretanto, dentre as empresas pesquisadas 60% pretendem investir em novas tecnologias nos próximos cinco anos. Mais de 50% dos novos investimentos poderão ocorrer em tecnologia da informação, tecnologias para infraestruturas de canteiros de obras e em sistemas estruturais.

Para que os investimentos ocorram as indústrias do setor precisam, além das vantagens com relação aos custos de produção e de aquisição, aumentar a qualidade dos produtos, mão de obra especializada para manuseio das novas tecnologias, e manter a competitividade e a sustentabilidade dos negócios.

Votar: