Sexta-feira, 22 de Outubro de 2021 Sinduscon MG
ÁREA DO ASSOCIADO | Sair
20/02/2014

Crescem vendas de imóveis acima de R$ 500 mil em Belo Horizonte

No ano passado, o destaque do mercado imobiliário de Belo Horizonte foi a venda de apartamentos considerados de luxo, com valores acima de R$ 500 mil. A alta foi de 15,09% na comparação entre 2013 e 2012, passando de 570 para 656 unidades. Os números confirmam uma maior demanda por este tipo de imóvel. A tendência também é confirmada pela participação dos imóveis de maior valor no total das vendas. Em 2012, eles responderam por 21% das 2.716 unidades comercializadas, já em 2013 esses apartamentos representaram quase 27% das 2.434 unidades vendidas.

“Em 2012, o mercado percebeu a maior procura por imóveis na faixa acima de R$ 500 mil. Assim, em 2013, ocorreram mais lançamentos e a demanda acompanhou a oferta. O investimento em imóveis, a troca de um apartamento antigo por um novo ou aquisição de um primeiro imóvel já de maior valor sustentaram o bom resultado desse segmento”, analisa o vice-presidente da Área Imobiliária do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG), Lucas Guerra Martins.

O dirigente observa ainda que imóveis acima de R$ 500 mil têm como público-alvo clientes menos sensíveis às oscilações do ambiente econômico. Por isso, apesar do ritmo de crescimento mais lento da economia, o segmento de apartamentos de luxo registrou essa taxa de crescimento mais significativa, diferentemente das faixas de preços mais baixas.

Em 2013, a venda de imóveis com preços entre R$100 mil e R$ 250 mil ficou praticamente estável frente 2012, com variação de 0,5%, saindo de 1.007 para 1.012. Entretanto, cabe ressaltar que essa faixa concentra o maior número de unidades vendidas, 41,58% do total. Já a comercialização de apartamentos com valores de R$ 250 mil a R$ 500 mil teve queda de 32,75%, passado 1.139 para 766 unidades e correspondendo por 31,47% dos imóveis negociados. No total, o número de apartamentos vendidos no ano passado apresentou retração de 10,38% ante 2012, recuando de 2.716 para 2.434 unidades.

Mesmo com a queda nas vendas, o segmento registrou aumento de 11,66% no número de lançamentos na comparação com 2012, passando de 2.488 para 2.778 unidades. A média mensal da velocidade de vendas variou de 10,22% para 9,25% entre 2012 e 2013, uma redução de 0,97 ponto percentual.

Já o valor global de vendas (VGV), soma de todos os apartamentos que foram vendidos em 2013, de acordo com o grupo de empresas que compõem a pesquisa, foi de R$1,077 bilhão, uma queda de 9,83% em relação a 2012, quando o valor total foi de R$1,194 bilhão.

A Pesquisa

A pesquisa Construção e Comercialização de Imóveis é realizada mensalmente pelo Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis da Universidade Federal de Minas Gerais (Ipead/UFMG) e divulgada pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG). Os dados são levantados junto a um grupo de cerca de cem empresas de Construção em Belo Horizonte e é referente à comercialização de apartamentos novos.

Assessoria de Comunicação do Sinduscon-MG

Jornalistas: Néllie Branco e Bruno Carvalho
Contatos: (31) 3253-2681 e (31) 3253-2684
20 de fevereiro/2014