Notícias

Home / Notícias / Saques no FGTS: adiamento é visto como positivo pela construção civil

Saques no FGTS: adiamento é visto como positivo pela construção civil

Fonte: CBIC

O governo federal adiou para esta semana o anúncio da liberação de saques das contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). O presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), José Carlos Martins, avalia como positiva a decisão. Nesta segunda-feira (22/07), o setor se reunirá com a equipe econômica do governo para discutir a medida.
O executivo destacou preocupação do setor com a possibilidade de liberação de cerca de R$ 30 bilhões do FGTS. “Ainda não vi simulações suficientes para saques dessa magnitude. É preciso ter cautela, serenidade. Não se pode simplesmente chegar lá e tirar os recursos do fundo”, avaliou.

Desemprego no setor da construção
Uma das preocupações do setor é com o corte de empregos. “É uma loucura promover uma redução de R$ 30 bilhões no saldo do FGTS para injetar dinheiro na economia e, na outra ponta, provocar a demissão de 500 mil trabalhadores do Programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV)”, avalia o presidente da CBIC.
O Ministério da Economia ainda trabalha sobre os ajustes necessários para a liberação dos saques. Para Martins, é importante que o governo apresente medidas de compensação junto da proposta de saques do fundo. “É como uma caixa d’água. Se você abre uma torneira, é preciso fechar outra ou colocar mais água. Não acredito que o governo vai tirar dinheiro dos investimentos para jogar no consumo”, diz. O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, garante que a fonte de recursos para os empréstimos imobiliários e para o PMCMV vai ser preservada.

Votar: