Sexta-feira, 27 de Novembro de 2020 Sinduscon MG
ÁREA DO ASSOCIADO | Sair
17/07/2014

Venda de apartamentos em Belo Horizonte cresce em maio

O desempenho do mercado imobiliário em Belo Horizonte vem apresentando oscilações mensais, alternando períodos de alta e queda em seus principais indicadores. Esse movimento resulta do cenário de incertezas da economia nacional. Em maio, conforme pesquisa realizada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis da Universidade Federal de Minas Gerais (Ipead/UFMG), os principais indicadores do segmento foram positivos, sendo comercializados 254 apartamentos novos, aumento de 103% em relação às vendas de 125 unidades em abril.

Na mesma base de comparação, o número de lançamentos também cresceu, passando de 98 unidades em abril para 344 em maio, uma alta de 251%. Quanto à Velocidade de Vendas, a variação foi de 3,87 pontos percentuais, subindo de 4,45% para 8,32%.

As taxas de crescimento expressivas, principalmente em relação às vendas e aos lançamentos, em parte são consequência da base de comparação fraca de abril, quando os indicadores do setor na capital apresentaram recuo frente aos do mês de março.

“A volatilidade atual do mercado é reflexo do cenário delineado por incertezas macroeconômicas, pelos juros elevados, pela inflação resistente e pelo baixo crescimento do País”, analisa o vice-presidente da Área Imobiliária do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG), Lucas Guerra Martins.

Entretanto, o dirigente ressalta que as perspectivas são positivas para o segmento nos próximos meses. “Todos os sinais indicam que o mercado imobiliário do País continuará em expansão após esse momento de maior volatilidade”, complementa Lucas Martins.

Em relação às faixas de preço dos apartamentos comercializados em maio, 72 tinham preços entre R$ 100 mil e R$ 250 mil. A faixa entre R$ 250 mil e R$ 500 mil foi a que registrou maior volume de vendas, com 163 unidades, enquanto outros 19 apartamentos foram vendidos com valores superiores a R$ 500 mil.

Em relação aos lançamentos, 200 apartamentos tinham preços na faixa entre R$ 100 mil e R$ 250 mil e 144 unidades possuíam valores entre R$ 250 mil e R$ 500 mil.

A Pesquisa

 

A pesquisa Construção e Comercialização de Imóveis é realizada mensalmente pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis da Universidade Federal de Minas Gerais (Ipead/UFMG) e divulgada pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG). Os dados são levantados junto a um grupo de cerca de 80 empresas de Construção em Belo Horizonte e é referente à comercialização de apartamentos novos.

Caso seja associado ao Sinduscon-MG, clique aqui e tenha acesso à integra da pesquisa.

Assessoria de Comunicação do Sinduscon-MG
Jornalistas: Néllie Branco e Bruno Carvalho
Contatos: (31) 3253-2681 e (31) 3253-2684

 

17 de julho de 2014