Quarta-feira, 30 de Setembro de 2020 Sinduscon MG
ÁREA DO ASSOCIADO | Sair
19/07/2015

Investir em imóveis para garantir mais qualidade de vida

Autor: Jorge Luiz Oliveira de Almeida

A compra do imóvel é o principal objetivo do brasileiro e a realização desse sonho abre portas para novos projetos e conquistas. Com certeza a segurança de ter a casa própria é um dos fatores que contribui significativamente para a qualidade de vida das famílias. Mesmo aqueles que já possuem uma casa ou apartamento sabem que as condições da moradia têm grande importância no seu bem-estar. Por isso, os imóveis se posicionam como um dos investimentos de melhor custo-benefício.

Uma pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) apontou que, depois do medo da doença, o brasileiro é motivado a poupar com o objetivo de adquirir a casa própria. E, quando o assunto é investimento, depois da tradicional poupança, a aplicação em imóveis é a mais usual entre a população do País.

Possuir um imóvel traz uma maior segurança porque ele se torna um patrimônio da família que tem como característica a tendência de se valorizar com o passar do tempo. Além disso, por ter uma longa vida útil, com a devida manutenção, ele pode atender várias gerações, sendo repassado como herança para filhos, netos e bisnetos.

Até mesmo em momentos de crise, quem já é proprietário de um imóvel tem maior tranquilidade para reorganizar sua vida financeira sabendo que o teto da família está garantido. É preciso pontuar também o efeito psicológico que a posse do imóvel provoca nas pessoas, motivando, inclusive, conquistas de novos sonhos e desafios.

Em outra pesquisa, intitulada Empreendedorismo no Brasil 2013, realizada pelo Global Entrepreneurship Monitor (GEM), com o apoio do Sebrae, os dados reafirmam que a prioridade dos brasileiros é a aquisição da casa própria, com 45,2%. Em seguida, vem a vontade de viajar pelo Brasil, com 42,5%, e depois o desejo de ter seu próprio negócio, com 34,6%.

Ou seja, ao adquirir um imóvel, o brasileiro se sente mais seguro para realizar outros sonhos e investir em uma guinada na vida profissional. Por isso, deixar para depois a aquisição da casa própria pode significar adiar o futuro de toda a família.

Essa importância que o imóvel tem na vida das famílias é igualmente relevante junto àquelas que já possuem uma propriedade. Isso porque, a busca por mais qualidade de vida passa, necessariamente, pela melhoria nas condições de moradia.

Assim, sempre que possível, é importante almejar e programar o investimento em um novo imóvel, mais alinhado com as demandas e necessidades atuais e futuras dos moradores. Entre os itens que se deve observar estão a localização, a facilidades do entorno, o conforto, a segurança e as melhores condições de trânsito.

A localização da moradia, por exemplo, é fator preponderante na qualidade de vida. Com o transito das cidades cada vez mais carregado, imóveis próximos a centros comerciais, escolas e infraestrutura de transporte podem significar o acréscimo de duas ou mais horas no seu dia.

Segundo levantamento da BHTrans, entre 2002 e 2012, o tempo médio gasto em um deslocamento em Belo Horizonte aumentou 62%. Ou seja, um trajeto mais longo, que antes era feito em uma hora, passou a demorar quase uma hora e quarenta minutos. Considerando ida e volta, é uma perda adicional de uma hora e vinte minutos por dia. Tempo que poderia ser aproveitado com a família, amigos, estudos ou em um pouco de sono a mais.

Portanto, investir em um imóvel, além de seguro e rentável, é uma decisão com vista a um projeto de vida. Saber aproveitar, hoje, as oportunidades que o mercado está oferecendo, com unidades de preços acessíveis e opções de diferentes padrões, pode resultar em uma melhor qualidade para toda a família nos próximos anos.

* Jorge Luiz Oliveira de Almeida é vice-presidente de Comunicação Social do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG).

Publicado em 19/07/2015 no jornal Estado de Minas - BH (Lugar Certo)