Notícias

Home / Notícias / Aço pressiona os preços da construção civil em MG

Aço pressiona os preços da construção civil em MG

Insumo tem participação entre 7% e 9% no orçamento de uma obra. O aço, mais uma vez, foi o grande vilão no aumento do Custo Unitário Básico da Construção (CUB), que em setembro sofreu incremento de 0,81% frente ao mês anterior, de acordo informações do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG). Somente no último mês, a majoração do insumo foi de 6,01%, enquanto de janeiro a setembro a elevação foi de 57,01%. Entre outubro de 2007 e setembro de 2008 o reajuste foi ainda maior, de R$ 61,91%. De acordo com o economista do Sinduscon-MG Daniel Furletti, o aumento no custo da construção é preocupante, pois apesar de o índice ter sofrido desaceleração de uma maneira geral, a alta foi relacionada, principalmente, ao incremento do preço do insumo. O aço tem participação entre 7% e 9% no orçamento de uma obra, valor considerado representativo no custo dos imóveis. Para o economista, o aumento foi considerado, pois ficou bem acima das tabelas que medem a inflação, como o Índice Nacional de Preço ao Consumidor (INPC) e o Índice Nacional de Preço de Mercado (IGP-M), que registraram elevação de 9% também de janeiro a setembro deste ano. No Índice Nacional da Construção Civil (INCC), foi observado reajuste de 10,27% nos nove primeiros meses deste ano, frente ao mesmo intervalo anterior. O CUB é dividido em quatro categorias e em setembro somente a de materiais teve os preços elevados, chegando a uma alta de 1,69%. Essa foi a quinta elevação consecutiva neste ano acima de 1,5%. A mão-de-obra e o aluguel de equipamento permaneceram estáveis e as despesas administrativas alcançaram queda de 1,28% em setembro frente ao mês anterior. CAMILA COUTINHO

Votar: